agosto 23, 2010

Almas, praia e luar.

Aqui a noite nunca é escura. As ondas continuam quebrando no mar inquieto, enquanto meus pés passeiam pelos desenhos disformes do calçadão. Atordoado pelo calor infernal, que sempre faz perder o sono e a pele queimar pedindo algo com vida.

Na areia da praia, próximo às rochas, as chamas nas latas movem-se segundo mandam os ventos e as pessoas conversam junto à música que toca num celular sobre as pedras da extremidade da praia. O anoitecer padece sob a luz forte da lua, iluminando os corpos condenados que, agora, se despem, correm até a praia e mergulham, enquanto outros cantam e dançam bêbados em ritmo descompassado.

O garoto sentado na areia me perguntou algo sobre cerveja ou vodka, mas minha atenção fora roubada, por uma garota loira parcialmente despida, de olhos claros e cintura fina.

— Quem é? — apontei-a e perguntei sem tirar os olhos dela.

— Natalie. Mas está perdida.

— Perdida? — perguntei.

— Os pais se separaram não faz muito tempo. — ele tragou o cigarro que estava segurando e logo continuou. — Sabe como é, garota rica. Só está se rebelando enquanto não cai a ficha. — soltou a fumaça, e fitou-me com um sorriso singelo.

— Não cai a ficha de...? — indaguei, confuso.

Ele completou.

— De que isso aqui não é vida. — deitou-se e os cabelos loiros enrolados sujaram na areia. — Álcool, almofadas... latas pegando fogo numa segunda-feira à noite. Nenhuma dessas pessoas está aqui porque querem estar. Estão, pois pertencem a esse lugar. E ela certamente não pertence aqui.

—Talvez pertença. — e olhei-a pela segunda vez naquela noite. De pele branca à luz da lua, serena com seus cabelos loiros sobre os seios descobertos. Deitada, ela apontava o céu como quem desenhava estrelas.

Estranhamente, meus olhos flamejantes não cessaram em admirá-la, embora aquela noite tenha sido muito maior. Eu havia acabado de encontrar duas belas almas, que caminhariam e dançariam comigo até o fim dos meus dias.

20 comentários:

videstrela disse...

Você que escreveu? Se foi, Parabéns, muito bom

Luiz Brisa disse...

ta muito bom
ta bem escrito

Artie disse...

Sensacional o texto...muito bem escrito *-*...vai ter continuação?

Théo Borges disse...

maravilhoso!
como sempre. parabens

Karla Hack disse...

O diálogo ficou espetacular!
O texto todo é muito bonito e envolvente..
Gostei
;D

Luiz Brisa disse...

bem escrito
e profundo

Andre Mansim disse...

Oi Hugo!
Esse texto é seu?
Se for um fragmento de algum livro, vc tem muito bom gosto´pra escolher.
Se foi vc quem escreveu, parabens!!! Só falta escrever o restante!!

Obrigado por comentar no meu blog.
Eu achei que vc não entendeu a idéia do texto, lá eu falei sobre a generalização em que dizem que tudo é bulling. Olhe essa frase do texto:


Eu não estou falando aqui pra você sair zoando com todo mundo sem limites, porque as pessoas tem o direito de aceitar ou não as brincadeiras, sei também que o bullyng pode ser agressivo e isso eu acho errado, o que eu estou falando é que o mundo tem que ser mais leve e menos burocrático, a gente não pode generalizar e achar que todas as brincadeiras que se faz são bullyng, se a gente aceitar mais as brincadeiras, tudo vai melhorar, os apelidos não vão pegar, e o humor vai prevalecer.

Eu também não sou a favor da violência, mas também não sou bobo pra generalizar tudo!

Um abraço!
Bom dia pra vc!!!

Beatriz Verissimo disse...

super bem escrito.

Uriel Gonçalves disse...

Cara, me deu vontade de continuar lendo.. quero saber que fim vai dar essa história. O diálogo que tu elaborou foi sensacional.. meus parabéns.


http://moodloud.blogspot.com/

Rafael disse...

Não precisa falar besteira lá na comunidade cara. Eu sigo e comento em todos os blogs, eu abro eles enquanto divulgo o meu e depois faço a leva de comentários e de seguir.
Enfim, é isso ai... seu blog é bom e parabéns!
O trecho que foi retirado ta espetacular, vários vão copiar e colocar no orkut xD


abraço


www.suportedamente.blogspot.com

Alexandre Terra disse...

mt bom o texto! curti a historia

Hemmely disse...

mt bom .. eu gostei bastante, apesar de nao curit muito histórias e coisas qe são terminadas posteriormente eu confesso qe o seu foi um dos melhores que ví. Parabéns caraw :)

Macaco Pipi disse...

com essa combinação temos almas surfadoras!

Thamires Viel disse...

Sou uma grande admiradora de noites em praias, admirando pessoas, observando comportamentos.
Sua escrita despertou minha imaginação, quando por fim li o dialogo tive a sensação de fazer parte de toda essa historia

Muito bem escrito.

Anna. disse...

Texto perfeito caraca , parabéns !!
To seguindo aqui !

Karla Hack disse...

Olha eu passando por aqui denovo...
Sempre bom reler seus textos!
;D

Pontes disse...

Gostei muito da conversa, bem criativa. Bom texto.

Adalberto Mota disse...

o texto ta muito bom, maneiro, da pra visualizar bem o acontecimento, o dialogo está otimo tambem! parabéns!

Talitaa disse...

nossaaaaaa q lindo
parabéns se foi vc quem escreveu
vou passar sempre aqui
depois passa la´no meu
http://socloserbaby.blogspot.com/

Guy disse...

Olha eu sinceramente naum costumo seguir blogs.... morro de preguiça....
mas o seu naum eh um blog de fikar entrando... pvc entra qd sente um vontade real de ler algo nesse genero... e diga-se de passagem achei incrivel o fragmento, como vc jah me confidenciou q escreve pra passar o tempo, imagino q seja de autoria propria... outra coisa q observei, é que vc deixa o inicio e o fim abertos, ngm sabe como ou pq esse dia começou, e mt menos como acabará, li algumas postagens anteriores e vi q faz isso com tds, ratificando a essencia do blog q saum fragmentos de historias q imaginamos e temos preguiça de bolar o contexto todo... olha vc jah me impressionava... desde akele outro dia lah... mas como eu disse (ou acho q jah disse) cada dia q passa, cada detalhe q descubro independentemente do tamanho, faz com que eu fike cada vez mais encantado... parabens... e continue assim.... ADORO VC...